Raças de vacas leiteiras na França

Você sabia que se cria na França mais de 20 raças de vacas leiteiras diferentes? A Prim’Holstein, a Montbéliarde e a Normande são as principais raças de vacas francesas. No entanto, os profissionais que estão orientados para a diversidade e a qualidade também estão empenhados em manter ou reintroduzir várias raças de vacas leiteiras. Segue-se a descrição de algumas raças de vacas.

Abondance

Abondance

A raça Abondance é ideal para a montanha. Tem patas finas mas unhas muito duras. Desta forma, pode pastar sem dificuldade em altitude nas pedras. É possível encontrá-la principalmente nos Alpes.

Famosa pelas suas características queijeiras, esta autêntica raça da montanha proporciona um leite rico em proteínas que é utilizado na fabricação de vários queijos que têm uma marca de qualidade como o Abondance (DOP), mas também o Beaufort (DOP), o Reblochon (DOP), o Tomme e o Emmental de Savoie
Morena

Morena

O seu nome, Morena dos Alpes, deve-se às suas origens suíças. Esta antiga raça tem um belo pelo cinzento (ou bege) prateado. Adapta-se muito bem ao calor da montanha nas regiões secas e é por isso que também pode ser encontrada nos Pirineus.

O seu leite, que é muito rico em proteínas, caracteriza-se por uma natureza de caseínas que garante uma produção de queijo superior à de outras vacas. Além disso, coagula mais rapidamente e proporciona uma coalhada consistente e resistente. O seu leite representa cerca de dois terços do leite transformado em Époisses de DOP.
Jersiaise

Jersiaise

Jersiaise é a segunda raça leiteira em termos de efetivos no mundo. Pode ser encontrada em todo o mundo, principalmente na Austrália e na Nova Zelândia. No entanto, não é muito conhecida na França. O seu pelo é castanho-amarelado. Tem um porte pequeno, mas o seu leite é muito rico em nata. Pode ser encontrada pastando na pastagem pobre da sua ilha de origem, Jersey.
Montbéliarde

Montbéliarde

Criada em France-Comté e no leste da França, esta raça é conhecida pelas suas grandes manchas marrons ou vermelhas sobre um fundo branco. O seu pelo é vermelho malhado.

A Montbéliarde produz anualmente mais de 7.600 kg de um leite rico em proteínas, com uma grande qualidade queijeira, que é utilizado na fabricação de vários queijos de DOP como o Morbier, Reblochon, Bleu de Gex, Mont d’Or, Cantal e Abondance, entre outros. Além disso, é utilizado principalmente na fabricação de um dos queijos emblemáticos das montanhas, o Comté.
Normande

Normande

Originária da Normandia, esta raça descende das raças que os Vikings levaram nos seus drácares. O seu pelo é branco, malhado de vermelho. Além disso, tem sempre manchas coloridas à volta dos olhos e por isso diz-se que “usa óculos”.

Esta vaca da Normandia proporciona um leite de excelente qualidade que é utilizado na fabricação do Camembert e de outros produtos lácteos de DOP da Normandia.
Prim’Holstein

Prim’Holstein

Esta raça, que há alguns anos era conhecida por Française Frisonne Pie Noire, foi cruzada com touros Holstein, daí o seu nome atual. É possível encontrá-la em toda a França. Tem um porte grande e ossudo e é reconhecida pelas suas grandes manchas negras sobre um fundo branco. Também por ser toda negra com patas brancas. Esta raça produz muito leite.

Na verdade, é a principal raça leiteira francesa e representa cerca de 80% da recolha nacional e o seu leite é utilizado na fabricação de vários produtos lácteos. Embora algumas vacas produzam até 10.000 litros de leite por ano, a média é de cerca de 8.500 litros de leite por ano.
Rouge flamande

Rouge flamande

Esta raça de vacas, que é uma das melhores produtoras de leite na França, pode ser encontrada sobretudo em Nord-Pas-de-Calais mas também é possível encontrá-la em algumas fazendas de Somme, Ardennes e Normandia.

Esta raça de vacas de pelo castanho-caju escuro e uniforme, proporciona um leite abundante e sobretudo muito rico em proteínas que é ideal para a fabricação de queijos. O seu leite é utilizado na produção de várias especialidades queijeiras regionais como os queijos de Bergues, Maroilles (DOP), Mimolette e Mont des Cats.
Salers

Salers

Esta raça é alcunhada de Bourette devido ao seu pelo áspero e longo. É uma boa nutriz e pode amamentar dois bezerros ao mesmo tempo. É originária do Cantal.

Embora a sua produção seja inferior à das vacas de raça especializada, o seu leite é gordo e tem uma grande concentração de proteínas, e assim, destina-se principalmente à transformação queijeira. O Salers, o famoso queijo de DOP de Auvergne, é fabricado com leite de Salers, nas explorações agrícolas, entre 15 de abril e 15 de novembro, sendo que durante esse período as vacas alimentam-se exclusivamente de erva. Além disso, existe um Cantal de leite cru fabricado 100% com leite de Salers.
Simmental francesa

Simmental francesa

Anteriormente conhecida como Pie rouge de l’Est, esta raça de vacas pasta nos campos da Alsácia, Franche-Comté, Borgonha e Rhône-Alpes. No entanto, Aveyron (Maciço Central) continua a ser o principal departamento desta raça.

Graças às suas características e à produção láctea notável, foi mantida, juntamente com a Aubrac, na especificação do queijo de Laguiole de DOP. De forma geral, a Simmental francesa é muito cobiçada nas áreas de produção de queijo. Além disso, o seu leite também é utilizado na fabricação de queijos de DOP como o Comté, Mont d'Or, Morbier e Bleu de Gex em Franche-Comté.

O que é que as vacas comem?

As vacas são herbívoras. Alimentam-se de erva fresca ou seca em feno ou de milho (planta que foi totalmente cortada e conservada em ensilagem), beterraba (cultivada durante o bom tempo e conservada no inverno), cereais (trigo, cevada e aveia) e bagaço moído (o que sobra dos oleaginosos após a extração do óleo). Na França, 98% da forragem é produzida nas fazendas e 50% é à base de erva dos pastos.